top of page

Os cortes que ninguém vê



Para além das imagens montadas a partir de recortes e combinações, existe os cortes da própria carne, dos sentimentos, dos comportamentos e do desejo de criar algum pensamento de desordem. Gosto do caos na ordem, isso resume o trabalho Erótica que estou desenvolvendo desde o ano passado. Falar de desejo é apresentar uma forma física do meu pensamento em movimentos, talvez, repetitivos.

A cada nova provocação tento retratar as ideias que são transmitidas a partir do ato físico do estilete no papel. Nada além, apenas o prazer de pensar e fazer para refazer.


Esta imagem faz parte da série que está concorrendo ao Prêmio FotoDoc 2024 na categoria ensaio e também está na edição de aniversário da Revista Quarup, lançada em fevereiro de 2024.


Clique nos links e veja tudo


Siga o perfil do projeto no Instagram memorias_safadas para acompanhar os desdobramentos do trabalho.


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page